Última hora

Em leitura:

Cuba: Charutos artesanais rendem milhões


Economia

Cuba: Charutos artesanais rendem milhões

Durante cinco dias, os famosos charutos artesanais de Cuba são as estrelas do festival anual em Havana. O evento espera 2 mil visitantes de mais de 50 países e as perspetivas de negócio são boas.

As vendas de “habanos” subiram 5% no ano passado, atingindo 445 milhões de dólares.

Para lá do crescimento da procura, este ano, condições climáticas são favoráveis, após dois anos difíceis, como explica Luis Sánchez-Harguindey, copresidente da empresa cubano-espanhola Habanos: “Os dois últimos anos não foram bons. Mas os ‘habanos’ não foram os únicos afetados. Afetou todos os produtores das Caraíbas. Este ano, o clima está a ser fantástico. No entanto, apesar das fracas condições meteorológicas, fomos capazes de manter o negócio em crescimento”.

A reaproximação entre Estados Unidos e Cuba foi benéfica para o setor tabaqueiro cubano.

O número de turistas aumentou 13%, no ano passado, e, desde outubro, os viajantes norte-americanos deixaram de ter limites à compra de charutos e de rum, para consumo próprio. Até então, estavam limitados a 100 dólares de compras.