Última hora

Última hora

Takata declara-se culpada no caso dos airbags mortais

A empresa japonesa Takata declarou-se na segunda-feira culpada, num processo-crime, como parte de um acordo de mil milhões de dólares que espera concluir com o Departamento de Justiça norte-americano,

Em leitura:

Takata declara-se culpada no caso dos airbags mortais

Tamanho do texto Aa Aa

A empresa japonesa Takata declarou-se na segunda-feira culpada, num processo-crime, como parte de um acordo de mil milhões de dólares que espera concluir com o Departamento de Justiça norte-americano, que inclui fundos de compensação para os fabricantes de carros e as vítimas dos airbag defeituosos que comercializou.

Os airbags da Takata causaram pelo menos 16 vítimas mortais (15 das quais em veículos Honda). Foram retirados do mercado mundial 31 milhões de veículos por dez fabricantes desde 2008.

Os advogados de proprietários norte-americanos processaram a Honda, a BMW, a Ford, a Mazda, a Nissan e outros fabricantes, alegando que, apesar de saberem há vários anos que os airbags da Takata eram defeituosos, continuaram a usá-los nos veículos que produziam, mais interessadas em reduzir custos.