Última hora

Em leitura:

França: Fillon confirma comparência perante juízes mas mantém candidatura


França

França: Fillon confirma comparência perante juízes mas mantém candidatura

François Fillon denuncia uma tentativa de “assassinato político” e mantém-se na corrida ao Eliseu.

O candidato conservador às presidenciais en França, implicado num escândalo de empregos fictícios que envolve a mulher e dois filhos, pôs fim a uma longa manhã de especulação acerca de uma eventual retirada, depois de ter anulado a visita ao Salão da Agricultura, em Paris:

“Não vou ceder, não me vou render e não me vou retirar. Irei até ao fim porque, para além da minha pessoa, é a democracia que é desafiada. Peço-vos que me acompanhem. Não se trata de mim, dos meus direitos ou da presunção de inocência. Trata-se de vocês.”

O escândalo eclodiu quando o jornal satírico “Le Canard Enchainé” revelou que a esposa do antigo primeiro-ministro, Penelope Fillon, recebeu milhares de euros entre 1998 e 2002 como assistente parlamentar, sem que exista um rasto do exercício das funções.

O candidato conservador confirmou hoje ter recebido uma convocação, à qual diz que se apresentará, para comparecer perante os juízes de instrução a 15 de março, quando poderá ser alvo de acusações formais.