Última hora

Em leitura:

Malasia deporta norte-coreano suspeito na morte de Kim Jong-nam


Coreia do Norte

Malasia deporta norte-coreano suspeito na morte de Kim Jong-nam

A Malásia deportou, esta sexta-feira, o único norte-coreano detido para interrogatório no quadro da investigação à morte de Kim Jong-nam, meio-irmão do líder da Coreia do Norte.

Ri Jong Chol, de 47 anos, foi libertado por falta de provas e entregue aos serviços de imigração para deportação por não ter documentos válidos, informaram as autoridades malaias.

Duas mulheres, com passaportes da Indonésia e do Vietname, foram acusadas do homicídio de Kim Jong-nam e arriscam a pena de morte.

As autoridades da Malásia condenaram, esta sexta-feira, o uso “em qualquer circunstância” do VX, uma arma química que ataca o sistema nervoso e que foi utilizada para matar Kim Jong-nam, no aeroporto de Kuala Lumpur, no passado dia 13 de fevereiro.

A polícia malaia quer ainda interrogar sete norte-coreanos, incluindo quatro que terão deixado o país no dia da morte do meio-irmão de Kim Jong-un e ainda não identificou formalmente Kim Jong-nam por não poder comparar o ADN da vítima com o de um familiar.

A Coreia do Sul já acusou o regime de Pyongyang do homicídio de Kim Jong-nam.