Última hora

Última hora

O que pensa a Rússia de Trump, Sessions e dos Estados Unidos?

O presidente norte-americano Donald Trump qualificou os ataques do Partido Democrata contra o procurador geral Jeff Sessions como uma “caça às bruxas”.

Em leitura:

O que pensa a Rússia de Trump, Sessions e dos Estados Unidos?

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente norte-americano Donald Trump qualificou os ataques do Partido Democrata contra o procurador geral Jeff Sessions como uma “caça às bruxas”.

“Perderam as eleições e agora perderam o sentido da realidade. A verdadeira história é o conjunto da fuga ilegal de informações classificadas. É uma verdadeira caça às bruxas” declarou Trump num comunicado publicado no Facebook.

“Jeff Sessions é um homem honesto, não disse nada de falso. Poderia ter dado dar detalhes precisos mas não o fez”, continuou o presidente.

“Trump reitera os erros de Nixon”: este é o título de um jornal nacional russo Moskovsky Komsomolets.

O correspondente da BBC em Moscovo, Steve Rosenberg, dá mais detalhes sobre o tema:


O Washington Post revelou esta quarta-feira, 1 de março, que em julho e setembro do ano passado, Sessions falou duas vezes com o embaixador da Rússia nos Estados Unidos, Sergey Kislyak.

No dia seguinte, a CNN afirma que Kislyak" é considerado pelos serviços de informação dos EUA como um dos melhores espiões da Rússia e o melhor recrutador de espiões em Washington. Os responsáveis russos contestam:

O porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov declarou que “o Kremlin parte do princípio que nenhum responsável norte-americano fez qualquer menção oficial sobre o facto do embaixador russo em Washington, Sergey Kislyak, poder ter alguma ligação aos serviços secretos. Todos os rumores mediáticos sobre o tema não têm fundamento e não foram cofirmados.”

O correspondente da BBC em Moscovo, Steve Rosenberg explica este título, retirado de um jornal russo: “é o momento de pôr fim à nossa história de amor com Trump.”