Última hora

Em leitura:

Comissão Europeia relativiza "ultimato" para suspender vistos a cidadãos dos EUA


mundo

Comissão Europeia relativiza "ultimato" para suspender vistos a cidadãos dos EUA

A Comissão Europeia (CE) descarta a possibilidade de novas tensões com a administração Trump em torno do dossiê espinhoso da não reciprocidade do regime de vistos.

O parlamento europeu aprovou na quinta-feira uma resolução em forma de ultimato, em que apela ao fim da isenção de vistos para os cidadãos norte-americanos.

Em causa estão as restrições impostas por Washington aos viajantes de cinco países da UE como a Bulgária, a Roménia ou a Polónia.

Para o porta-voz da CE, Margaritis Schinas:

“O Comissário para as Migrações esteve recentemente nos EUA, no dia 8 de fevereiro, para relançar os nossos esforços relativamente à reciprocidade integral de vistos, junto da administração norte-americana. A nossa análise da situação com os EUA não se alterou e vamos continuar as nossas discussões de forma construtiva”.

Se Bruxelas defende uma “diplomacia paciente”, já os eurodeputados ameaçam recorrer ao Tribunal de Justiça da UE se a situação não estiver regularizada dentro de dois meses.

Com o voto não vinculativo de quinta-feira, o Parlamento Europeu critica a falta de ação da Comissão desde que foi notificada da situação em 2014.

Os EUA são o único país a não aplicar o princípio de reciprocidade.

Outras nações, como a Austrália, o Brunei ou o Japão, que se encontravam na mesma situação, já regularizaram o problema.

O Canadá comprometeu-se igualmente a pôr fim às restrições que pesam sobre búlgaros e romenos até ao final do ano.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Irlanda

Descoberta de centenas de esqueletos de crianças num convento irlandês