Última hora

Em leitura:

Trump acusa Obama de o pôr sob escuta


EUA

Trump acusa Obama de o pôr sob escuta

O presidente norte-americano, Donald Trump, acusou o seu predecessor Barack Obama de espiar as suas conversas telefónicas antes das eleições norte-americanas.

O agora homem forte da Casa Branca fez a acusação através da sua conta de Twitter antes das seis da manhã, hora local.

Ao publicar uma série de ‘tweets’ de madrugada, o presidente norte-americano afirmou: “Terrível, Acabei de descobrir que Obama ordenou a vigilância das minhas comunicações na Torre Trump” antes da minha vitória.

“É maccarthysmo”, comentou, referindo-se à perseguição dos militantes e simpatizantes comunistas, nos EUA, nos anos 1950.

Depois, Trump convidou ainda um bom advogado a liderar o processo contra Obama.

Donald Trump fez uma comparação com o escândalo Watergate, de espionagem política, que levou à demissão do então presidente Richard Nixon, em 1974.

As acusações de Trump surgem depois de mais um capítulo num assunto que coloca a sua administração sob suspeita de ligações com a Rússia de Vladimir Putin.

O último membro do seu governo a ser “manchado” foi Jeff Sessions, depois da revelação de que teve pelo menos dois encontros com o embaixador russo apesar de ter omitido nas audições de confirmação no cargo de procurador-geral

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Iraque

Iraque: Família de Mossul recebe tratamento por exposição a armas químicas