Última hora

Última hora

África: Cheias já mataram centenas no Zimbabué e arrasaram culturas em Moçambique

Em África, as cheias já mataram perto de 250 pessoas no Zimbabué e destruíram culturas em Moçambique.

Em leitura:

África: Cheias já mataram centenas no Zimbabué e arrasaram culturas em Moçambique

Tamanho do texto Aa Aa

Em África, as cheias já mataram perto de 250 pessoas no Zimbabué e destruíram culturas em Moçambique.

Em Moçambique, a subida das águas no rio Limpopo, que passa pela África do Sul e pelo Zimbabué, devastou cerca de 900 hectares de campos agrícolas, destruindo as culturas de tomate e milho.

Desde dezembro, pelo menos 246 pessoas perderam a vida e outras 2000 ficaram sem teto por causa das cheias no Zimbabué, informaram as autoridades.

Uma desalojada explica que, por causa das “chuvas torrenciais”, a família perdeu tudo o que tinha: “cobertores, utensílios de cozinha, cabras e galinhas”.

Os deslocados estão a ser acolhidos em campos improvisados. O estado de calamidade foi decretado em várias regiões. A agravar a situação, Zimbabué e outros países da região estão a braços com uma praga de ‘spodoptera exempta’, um inseto cujas larvas destroem as culturas e que surge na época das chuvas, em especial após longos períodos de seca, como é o caso.