Última hora

Em leitura:

Família de ex-agente do FBI desaparecido aposta em Trump para resolver o caso


EUA

Família de ex-agente do FBI desaparecido aposta em Trump para resolver o caso

Uma década depois do desaparecimento de Robert Levinson, Donald Trump pode ser o salvador.

O antigo agente do FBI, trabalhava numa missão, não autorizada, para a CIA, no Irão, quando foi, alegadamente, sequestrado. À Associated Press a família afirmou que o presidente dos EUA, conhecido por ser bom negociador, e por ter bons contactos no Irão pode ser a pessoa certa para descobrir o que aconteceu.

Para não levar o caso à barra do tribunal a família de Levinson recebeu da CIA 2,5 milhões de dólares:

“O Irão é responsável pelo Bob. Eles sabem onde ele está e o que aconteceu com ele. Têm-no lá há 10 anos. Precisamos que o governo dos EUA se encontre com eles para perceber o que é que é preciso para trazê-lo de volta a casa. Espero que a administração Trump seja capaz de fazê-lo”, afirmou Christine Levinson, a mulher de Robert.

Quando desapareceu, em 2007, a família foi a Teerão mas regressou sem respostas. Se tiver sobrevivido, e sido sequestrado, Levinson é o norte-americano que permanece há mais tempo em cativeiro. À Associated Press a mulher disse acreditar que o marido, que faz 69 anos sexta-feira, está vivo. Há várias recompensas para quem souber do seu paradeiro.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

EUA

EUA: "Trumpcare" não convence todos os republicanos