Última hora

Em leitura:

Merkel ouvida por comissão de inquérito ao escândalo Volkswagen


Alemanha

Merkel ouvida por comissão de inquérito ao escândalo Volkswagen

A chanceler alemã foi a última testemunha a ser ouvida pela comissão de inquérito encarregada de analisar o escândalo das emissões, que afetou a Volkswagen.

A esta comissão parlamentar, em Berlim, Angela Merkel afirmou que soube da polémica pelos meios de comunicação social, em setembro de 2015.

O grupo foi criado por iniciativa da oposição para esclarecer o papel do executivo neste caso, ou seja, compreender se alguém estava a par das práticas fraudulentas da gigante alemã do setor automóvel. Aparentemente, não.

Foram também ouvidos neste processo Sigmar Gabriel, antigo ministro da Economia e atual responsável pela Diplomacia do país, e o ministro dos Transportes, entre outros.

O grupo, detentor de 12 marcas de automóveis, utilizou um dispositivo que falseava os resultados de emissões de gases poluentes. Foram afetadas 11 milhões de viaturas, em todo o mundo.

O caso foi descoberto nos EUA, em setembro de 2015. A construtora automóvel foi declarada culpada de fraude, no país, e obrigada a pagar quase 22 mil milhões de dólares, cerca de 20 mil milhões de euros, em indemnizações.

Iraque

Forças iraquianas avançam à medida que os combates se tornam mais duros