Última hora

Em leitura:

Alemanha e Turquia tentam reparar relações sem grande sucesso


Turquia

Alemanha e Turquia tentam reparar relações sem grande sucesso

Os esforços para aliviar as tensões entre a Alemanha e a Turquia parecem dar poucos frutos.

Berlim evocou as longas relações entre os dois países, mas Recep Tayyip Erdogan quer as portas abertas para fazer campanha junto à diáspora turca para o referendo acerca do reforço dos seus poderes.

O presidente turco afirmou, numa entrevista, que “os votos depositados nas urnas serão a melhor resposta, não apenas para o Ocidente, mas para o resto do mundo”. Erdogan disse esperar que “16 de abril seja o dia em que todos os cidadãos [turcos], que foram maltratados pelo Ocidente e pelo resto do mundo, poderão celebrar”.

O tom de Erdogan contrasta com o do chefe da diplomacia alemã, que evocou a amizade entre os dois países num encontro com o homólogo turco, Mevlut Cavusoglu.

Sigmar Gabriel indicou, no entanto, que apesar da reunião ter sido positiva, o contencioso é grave, frisando que “as comparações da Alemanha moderna com a da época nazi e os ataques contra a democracia e a justiça são inaceitáveis”.

Ancara tinha equiparado a “práticas nazis” a decisão de vários municípios alemães de anularem comícios pró-Erdogan no seu território. A Turquia tem, apesar disso, multiplicado os atos de campanha em solo germânico, um dos últimos protagonizado por Cavusoglu em Hamburgo, já que o país conta com cerca de um milhão e meio de eleitores turcos.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

França

Presidenciais francesas: ex-autarca socialista de Paris declara apoio a Macron