Última hora

Em leitura:

Holanda: legislativas deixam antever vasta coligação sem Wilders


Holanda

Holanda: legislativas deixam antever vasta coligação sem Wilders

As eleições legislativas de quarta-feira na Holanda deverão, segundo as sondagens, traduzir-se no melhor resultado do Partido da Liberdade do eurocético e islamofóbico Geert Wilders desde a sua criação, em 2006. Mas, depois de meses a dominar os estudos sobre as intenções de voto, a formação da extrema-direita caiu recentemente para a segunda posição, atrás do partido de centro-direita do primeiro-ministro Mark Rutte.

O chefe do governo excluiu qualquer aliança com Wilders, mas se vencer o escrutínio terá de procurar vários parceiros para formar um novo executivo.

Em terceira posição nas sondagens, os liberais de centro-esquerda do D66 acreditam ser a chave para uma grande coligação e o líder do partido, Alexander Pechtold, aspirará mesmo a forçar Rutte a conceder-lhe a chefia do governo.

Outra figura que poderá ser crucial nas previsíveis negociações de coligação é o carismático líder da formação ecologista GroenLinks, Jesse Klaver. De origem marroquina, o político de trinta anos é visto pelos analistas como a antítese de Wilders.

As sondagens projetam um Parlamento holandês mais fragmentado do que nunca, podendo ser necessários até quatro ou mesmo cinco partidos para obter os 76 assentos que permitem um futuro governo estável.