Última hora

Em leitura:

Turquia: tensões entre Ancara e Haia fazem antever sanções


Holanda

Turquia: tensões entre Ancara e Haia fazem antever sanções

Na Turquia, o governo poderá estar a preparar sanções contra a Holanda em retaliação à recusa das autoridades holandesas em autorizarem ministros turcos a fazerem campanha na Holanda para o referendo constitucional previsto para a Turquia em abril.

Perante o aumento das tensões, o primeiro-ministro holandês, Mark Rutte, recusou-se a negociar sob ameaça.

“A Turquia é um país com orgulho e a Holanda também. Não negociaremos num ambiente de ameaça enquanto o ministro turco mantiver este tipo de discurso. Foi por isso que interrompemos as discussões e dissemos-lhe que já não era bem-vindo no sábado”, disse Rutte esta segunda-feira.

Depois de ver recusada a sua entrada em Roterdão no sábado, o ministro turco dirigiu-se a Metz em França onde se reuniu com apoiantes.

Falando em Ancara, o ministro turco responsável pelas relações com a União Europeia fez o ponto da situação esta segunda-feira.

“A democracia e o estado de direito foram violados na Holanda. A União Europeia, que assenta sobre estes valores, precisa de implementar uma política sensível e eficaz para a proteção dos valores. Se não forem tomadas medidas, não será possível falar sobre uma união política no seio da União Europeia”, adiantou Omer Celik.

O ministro considerou ainda que a Turquia poderia reconsiderar o acordo estabelecido com a União Europeia relativo à situação dos migrantes.

No sábado, a polícia holandesa dispersou cerca de um milhar de manifestantes que se reuniram no exterior do consulado turco em Roterdão para protestarem contra a posição do governo holandês.

ALL VIEWS

Clique para descobrir