Última hora

Em leitura:

A "desforra" do Stradivarius roubado de Roman Totenberg


EUA

A "desforra" do Stradivarius roubado de Roman Totenberg

Um violino raríssimo regressou na segunda-feira aos palcos, trinta e sete anos após ser roubado da casa de um músico polaco no estado de Massachussets.

O instrumento, um Stradivarius fabricado em 1734, foi a estrela de um concerto privado em Nova Iorque, pela mão da chinesa Mira Wang.

Um momento emocionante para a violinista, ex-aluna do antigo proprietário do instrumento, o músico Roman Totenberg, que faleceu em 2012, três anos depois do FBI ter reencontrado o Stradivarius.

Entre os 200 espetadores do concerto, encontravam-se não só as filhas do músico, como o agente do FBI que participou nas buscas ou a mulher que restaurou o instrumento.

O violino tinha sido encontrado há dois anos, depois do ladrão – também ele um antigo aluno de Totenberg – ter falecido na Califórnia, deixando o Stradivarius em herança à ex-mulher.

Das mãos do ex-aluno que o roubou à da ex-aluna que voltou a fazê-lo reviver, as filhas do músico polaco não esconderam o prazer de voltar a ouvir o instrumento pela primeira vez em três décadas.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Reino Unido

Brexit: Parlamento Europeu adverte que não deve ficar de fora das negociações