Última hora

Em leitura:

Mercados antecipam aumento das taxas de juro nos Estados Unidos


mercados

Mercados antecipam aumento das taxas de juro nos Estados Unidos

Os mercados estão de olhos postos na Reserva Federal norte-americana e esperam uma subida das taxas de juro, no final dos dois dias de reunião do Comité de Política Monetária.

Nas últimas semanas, os membros do Banco Central norte-americano afirmaram que uma subida seria apropriada, face aos dados económicos.

Em fevereiro, a inflação anual superou a meta dos 2% e o mercado de trabalho está robusto. A taxa de desemprego recuou para 4,7%.

Em dezembro, pela segunda vez desde 2008, a FED subiu as taxas de juro. Os analistas estimam que irá acelerar o ritmo e realizar três a quatro aumentos este ano.

As bolsas europeias estão sob pressão, por razões eleitorais e por causa da FED, mas o analista Robert Halver, do Baader Bank, mostra-se pragmático: “Uma vez que a economia melhora é possível aumentar a taxa de juro. A questão mais importante é o que vem depois. Estou convencido que Janet Yellen vai continuar o jogo. Ninguém deve recear um aumento radical. A mudança será homeopática. Não fará mal a ninguém, porque Yellen sabe que, tendo em conta a dívida mundial, uma forte subida das taxas não seria fácil de gerir”.

Seguindo a tendência das congéneres europeias, a bolsa de Nova Iorque abriu em queda ligeira.

O dólar esse está em alta face ao euro e à divisa britânica.

A recuar está também o petróleo e o ouro. Os investidores mostram-se prudentes antes da decisão da Reserva Federal esta quarta-feira.