Última hora

Em leitura:

Tempestade "Stella" poupa Nova Iorque com menos neve do que esperado


EUA

Tempestade "Stella" poupa Nova Iorque com menos neve do que esperado

As autoridades de Nova Iorque levantaram esta manhã o alerta para a passagem da tempestade Stella, cujo impacto esteve longe das piores previsões.

As temperaturas baixas e ventos fortes tinham levado ao encerramento de escolas e edifícios públicos, interrompendo o tráfego ferroviário e aéreo em grande parte do nordeste dos Estados Unidos.

Em Nova Iorque, onde a maioria dos residentes se preparou para uma tempestade anunciada como “mortal”, a neve atingiu entre 15-20cm de altura, longe dos 60 centímetros inicialmente previstos.

Segundo o governador de Nova Iorque, Andrew Como:

“A mãe natureza é imprevisível como se viu hoje. Todas as previsões anunciavam que a tempestade iria atingir com mais gravidade Nova Iorque e Long Island, afetando todo o estado”.

O alerta das autoridades tinha levado ao cancelamento de mais de 6.800 voos, quase metade dos quais com partida ou chegada de Nova Iorque.

Mesmo a Chanceler alemã foi obrigada a cancelar a sua visita a Washington, entretanto adiada para sexta-feira.

O mau tempo perturbou igualmente o tráfego aéreo, em Newark, Boston e Chicago, com mais de 1500 voos cancelados esta segunda-feira.

Uma passageira afirma:

“Todos os voos estão já reservados por isso estão a tentar encontrar um voo para sexta-feira. As minhas férias terminam na quarta e estou assim a passar metade das minhas férias neste aeroporto”.

A queda de neve levou os governadores dos estados de Nova Iorque, Nova Jérsia e do Connecticut a declarar o estado de emergência, de forma preventiva.

Do Massachussets ao Delaware foi igualmente emitido um alerta de inundações, quando a tempestade deixou já mais de 135 mil pessoas sem eletricidade.

Síria

ONU afirma que Síria é "uma enorme câmara de tortura"