Última hora

Em leitura:

Lufthansa: Resultados de 2016 penalizados pela greve dos pilotos


Economia

Lufthansa: Resultados de 2016 penalizados pela greve dos pilotos

Em 2016, a Lufthansa viu as receitas e os lucros diminuírem.

As receitas caíram 1,2% para 31,7 mil milhões de euros e os lucros recuaram 3,6% para 1,776 mil milhões de euros. Mesmo assim, o valor supera as previsões dos analistas.

Para este ano, a companhia aérea alemã espera um novo recuo dos lucros, devido à forte concorrência e à subida dos preços dos combustíveis. Mas a Lufthansa vai continuar com a redução dos custos e espera paz social, graças ao acordo obtido ontem com os pilotos.

Bettina Volkens, chefe de recursos humanos, adianta: “Lutamos muito para encontrar uma solução e estou convencida que é a solução que satisfaz a posição de todos. As necessidades dos clientes, dando-lhes segurança para que possam fazer planos, para os nossos pilotos, que têm reais perspetivas de futuro e carreira, o que era importante. Mas também para nós, porque podemos cimentar a nossa posição competitiva”.

O impasse entre a administração e os sindicatos dos pilotos durava desde 2014 e saldou-se em várias greves.

Só no ano passado, as paralisações custaram 100 milhões de euros à empresa. A este valor juntam-se mais 350 milhões de euros de custos para 2014 e 2015.

O acordo geral cobre o período até 2022. Os pilotos terão aumentos graduais de salários e dos bónus. Em contrapartida, aumentam as horas de trabalho e a idade da pré-reforma.