Última hora

Última hora

EUA rejeitam responsabilidade por ataque que fez dezenas de mortos em mesquita síria

Washington afirma ter lançado um ataque aéreo contra membros da al-Qaeda na região.

Em leitura:

EUA rejeitam responsabilidade por ataque que fez dezenas de mortos em mesquita síria

Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa e AFP

O organismo de informação Observatório Sírio dos Direitos Humanos, associado à oposição a Bashar al-Assad, diz que pelo menos 42 pessoas morreram e uma centena ficou ferida num ataque aéreo no norte da Síria esta quinta-feira.

O bombardeamento ocorreu numa localidade da província de Alepo, numa zona controlada por grupos rebeldes.

Não foi, até ao momento, de forma oficial, identificada a responsabilidade do bombardeamento.

O número de mortos e feridos poderia vir a aumentar.

Outras fontes falam já em quase 60 mortos.

Uma mesquita foi atingida durante a oração.

Os Estados Unidos admitiram ter lançado um ataque contra membros da al-Qaida, alvo que se encontraria a cerca de 15 metros de uma mesquita.

No entanto, Washington rejeita ter atingido a mesquita.

“Não foi visada uma mesquita, mas o edifício que alvejámos, onde se realizava uma concentração, encontra-se a cerca de 15 metros de uma mesquita, que continua de pé”, disse o coronel John J. Thomas, porta-voz do Centcom, comando das forças armadas dos Estados Unidos no Médio Oriente.

Thomas acrescentou que será aberto “um inquérito às acusações de acordo com as quais este ataque terá causado vítimas civis”.

Em imagens difundidas por militantes opositores ao Governo de Bashar al-Assad e identificadas como sendo do ataque do exército dos EUA, o edifício da mesquita parece estar completamente destruído.