Última hora

Aeroporto de Orly: Não há explosivos. Voos TAP divergem para Charles de Gaulle.

Homem abatido tinha cadastro criminal. Terminal reaberto ao início da tarde.

Em leitura:

Aeroporto de Orly: Não há explosivos. Voos TAP divergem para Charles de Gaulle.

Tamanho do texto Aa Aa

Com AFP e Lusa

Agentes de segurança franceses abateram, na manhã deste sábado, um homem que tentou roubar uma arma a uma agente do dispositivo de segurança Operation Sentinelle no terminal Sud do aeroporto internacional de Orly, a sul de Paris.

Segundo as autoridades, teria havido momentos de tensão entre os agentes e o atacante, que teria tomado uma das militar como refém, durante alguns momentos.


O incidente teve lugar às 08:30 locais e fez com que as autoridades evacuassem o terminal, onde cerca de 3 mil passageiros aguardavam os seus voos.

É no terminal de Orly Ouest que companhias como a portuguesa TAP e a low cost EasyJet realizam os seus voos entre Portugal e Paris. Orly Ouest sofreu também algumas perturbações, com os passageiros impedidos de circularem nas instalações.


A agência portuguesa Lusa disse que dois voos TAP, provenientes de Lisboa foram desviados para o aeroporto internacional Charles de Gaulle.

A ANA- Aeroportos de Portugal, pediu aos passageiros com destino ao aeroporto de Orly, provenientes de aeroportos portugueses, que verificassem o estado dos voos.

Estão previstas cerca de 20 ligações entre território português e Orly este sábado.


Uma funcionária do aeroporto disse à agência que havia um grande aparato na zona, com alguma confusão entre polícias, militares e passageiros.

Entretanto, a polícia disse que um agente ficou ligeiramente ferido depois de ter sido alvo de um disparo de um homem perto da localidade de Stains (departamento de Seine-Saint-Denis, nordeste de Paris), pouco antes das sete da manhã locais.

Stains fica a cerca de 40 quilómetros do aeroporto internacional de Orly.

Segundo o ministro francês do Interior (Administração Interna), Bruno Le Roux, o homem seria o mesmo que disparou sobre o agente. As autoridades relacionam-no com a tentativa de furto de um veículo em Vitry-sur-Seine, também na manhã de sábado.


O homem, abatido pelos agentes, tem, segundo o ministério do Interior, 39 anos e era conhecido da polícia por deleitos de direito comum, como assalto à mão armada e tráfico de estupefacientes.

Tinha, no entanto, sido definido como “radicalizado” pelas autoridades e foi alvo de uma investigação, em 2015.

A intervenção das autoridades locais no aeroporto terminou pouco antes das 11 horas, sem que tivessem sido encontrados quaisquer explosivos.

O terminal Orly Ouest foi reaberto por volta das 13 horas.