Última hora

Última hora

Casa Branca reforça segurança depois de detenção em posto de controlo

Tiveram lugar, nas últimas semanas, vários incidentes deste tipo na residência oficial do presidente dos Estados Unidos.

Em leitura:

Casa Branca reforça segurança depois de detenção em posto de controlo

Tamanho do texto Aa Aa

Com Lusa

Os serviços de segurança do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reforçaram no sábado à noite a vigilância da Casa Branca, depois de um homem ter sido detido quando proferia ameaças num dos postos de controlo de acesso.

O desconhecido – que afirmava ter uma bomba no seu carro – foi detido e o veículo confiscado.

Segundo um porta-voz desta unidade de elite encarregada de assegurar a segurança do Presidente e de personalidades nos Estados Unidos, “um homem chegou de carro até um posto de controlo dos serviços secretos, no sábado, cerca das 23:05 (locais)”.

“Os agentes interpelaram o homem, depois de declarado suspeito o seu veículo” e puseram-se em posição para replicar a qualquer ataque.

Algumas horas antes, uma pessoa tinha sido detida depois de tentar passar os muros da Casa Branca.

Este homem – que foi detido e pode ser acusado – não tinha qualquer arma.

Incidentes que ocorrem uma semana depois de um sério alerta.

A 10 de março, um homem conseguiu entrar no recinto da Casa Branca e deambular nos jardins da residência durante mais de um quarto de hora, antes de ser interpelado.

Donald Trump não estava na Casa Branca. Mas esta não foi a primeira fez que uma pessoa ultrapassou o perímetro da residência oficial do Presidente.

Em setembro de 2014, um veterano de guerra, com perturbações mentais, conseguiu também entrar no interior da Casa Branca, com um canivete no bolso, depois de ter passado por baixo da cancela e de ter atravessado a entrada a correr.