Última hora

Em leitura:

Manifestação de curdos na Alemanha irrita Turquia


Alemanha

Manifestação de curdos na Alemanha irrita Turquia

Sob o pretexto de uma manifestação do ano novo persa, o Nowruz, dezenas de milhares de curdos marcharam em Frankfurt em protesto contra o presidente da Turquia e pela libertação do líder do PKK, guerrilha considerada terrorista por Ancara, a União Europeia e os Estados Unidos.

Muitos empunharam símbolos e fotografias do líder do PKK, Abdula Ocalan, proibidos na Alemanha.

“Primeiro que tudo exigimos liberdade para o líder do PKK e para o povo curdo oprimido. E claro, queremos levantar a voz contra Erdogan e o seu referendo de Abril. Somos totalmente contra”, diz uma manifestante.

Mais uma acha para a fogueira das relações azedas entre Berlim e Ancara, o ministério turco dos Negócios Estrangeiros condenou a manifestação e voltou a acusar a Alemanha de proteger terroristas e de ter dualidade critérios.

Em abril a Turquia celebra um referendo que poderá abrir caminho ao alargamento dos poderes do presidente, uma ideia ambicionada por Recep Tayyip Erdogan, que acusou a Holanda e a Alemanha de comportamentos nazis por não autorizarem os comícios de ministros em apoio ao sim.