Última hora

Última hora

Em leitura:

Um mundo conetado na CeBIT


Alemanha

Um mundo conetado na CeBIT

A CeBIT, em Hanôver, na Alemanha, é um evento que reúne mais de 200 mil pessoas e 3 mil empresas para celebrar o mundo do digital. Shinzo Abe e Angela Merkel estiveram entre elas.

Tanto a chanceler alemã, como o primeiro-ministro japonês fizeram questão de salientar o que une os seus países em termos de tecnologia e inovação. Na verdade, do lado nipónico, esta foi a oportunidade para promover um Japão versão 5.0.

Tóquio avança com um conceito que recorre às vantagens do digital para implementar hábitos de vida e formas de trabalho mais eficientes, enfrentando também o grande desafio que é o envelhecimento da população.

“O Japão sempre foi um país muito ligado à manufatura. É um setor muito importante. Para nós, a chave é precisamente associar este mundo concreto da manufatura ao mundo virtual das tecnologias de informação”, diz-nos Hitoshi Masuda, da Jetro, a organização nipónica de comércio externo.

A inteligência artificial, a chamada “internet das coisas”, os veículos autónomos, os drones, a robótica – a visão de um mundo onde tudo se encontra conetado materializa-se aqui.

Segundo Hartwig von Sass, porta-voz da CeBIT, “a inovação já não é um conceito linear. Agora o desenvolvimento é exponencial. Os avanços tecnológicos estão a convergir para um poder que é disruptivo em vários setores económicos”.

Escolhas do editor

Artigo seguinte
"Carne Fraca": Temer sem temor à mesa de churrasqueira com embaixadores e ministros

Brasil

"Carne Fraca": Temer sem temor à mesa de churrasqueira com embaixadores e ministros