Última hora

Em leitura:

Uma em cada mil crianças nasce com Síndrome de Down


França

Uma em cada mil crianças nasce com Síndrome de Down

O sonho de Melanie Ségard tornou-se realidade por breves minutos, mas o seu caso foi uma exceção. No dia 14 de março esta jovem francesa conseguiu o seu objetivo de apresentar a meteorologia e fê-lo no canal público, France 2

Umas semanas antes, Melanie tinha criado uma página no Facebook que explicava o seu projeto. Rapidamente a campanha se tornou viral e duas estações de televisão ofereceram à jovem, portadora da Síndrome de Down, a oportunidade por que ansiava.

Para o presidente da Associação Italiana de Pessoas com a Síndrome de Down, Paolo Grillo, é uma bela história: “A experiência de Melanie foi muito importante e a mensagem muito forte: uma mensagem que diz que quando se quer mesmo alguma coisa pode-se conseguir e se se alcança o apoio público é ótimo. É evidente que há empregos mais fáceis de conseguiur que outros. A experiência de Melanie como apresentadora foi uma exceção”.

Apesar da espetativa de vida ter aumentado muito entre 1960 e 2007, ainda não existe tratamento para a anomalia do cromossoma 21 que provoca a Síndrome de Down. Em França, há cerca de 65 mil pessoas com esta anomalia cromossomática; em Portugal cerca de 15 mil. No mundo, calcula-se que uma em cada mil crianças nasce com Síndrome de Down em Portugal, será uma em cada 800 crianças.

Apesar de uma grande incidência de casos, esta condição genética não é abordada abertamente na sociedade. A Europa tem vindo a criar diversos programas de integração das pessoas com Síndrome de Down no mundo do trabalho.

Paolo Grillo fala de alguns: “Temos projetos comuns de acesso ao mercado de trabalho para estas pessoas. Projetos europeus conjuntos com Itália, Espanha, Portugal e até com França. Na hotelaria, por exemplo, organizamos treinos conjuntos para acesso ao emprego”.

21 de março é o Dia Internacional da Síndrome de Down. Um dia para refletir. A Síndrome de Down não é uma doença, é uma condição genética que não impede as pessoas de uma vida social normal. Mélanie Ségard costuma dizer: “Sou diferente… e depois?”

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Reino Unido

Reino Unido inicia 'divórcio' da UE a 29 de março