Última hora

Em leitura:

Primeiro debate: os candidatos e a imigração


França

Primeiro debate: os candidatos e a imigração

Com agências

A candidata da direita populista e anti-UE às presidenciais francesas Marine Le Pen (Frente Nacional) ouviu críticas dos candidatos de direita e de esquerda por causa do seu projeto para França, durante num debate televisivo.

Marine Le Pen, que lidera as sondagens para a primeira volta das presidenciais a 23 de abril, foi atacada devido às suas ideias sobre imigração, educação e segurança pelos outros quatro candidatos no debate no canal de televisão TF1.

Relativamente à imigração, tema que marca a campanha para as presidenciais, Le Pen foi clara:

“Quero por fim à emigração. E assumo o que digo. Quero acabar com toda a emigração, legal e ilegal”, disse a candidata da Frente Nacional.

Apresentado como favorito enfrentar Marine Le Pen, na segunda volta das presidenciais a 07 maio, o centrista Emmanuel Macron, do movimento En Marche, acusou a sua rival de tentar “dividir a sociedade” por causa do fato-de-banho utilizado pelas mulheres muçulmanas:

“Essa armadilha em que cai Marine Le Pen, através das suas próprias provocações, divide a sociedade, cria inimigos da República no seio de uma população de quatro milhões de homens e mulheres, cuja religião é o Islão”, disse Macron.

“E cuja ampla maioria não vive dentro de uma comunidade, mas no seio da republica. Não quero isso”, concluiu.

Para o socialista Benoît Hamon, a solução para a segurança não passa pelo aumento dos lugares nas prisões e qualificou como “repugnantes” as propostas de Marine Le Pen para as escolas.

Hamon recordou, relativamente ao tema da imigração, que esta é estável em França, desde os anos 30.

“A população estrangeira é estável em França desde mil novecentos e trinta. Houve sempre um problema com a imigração ilegal. Há duzentos mil a entrar no país e cento e cinquenta mil a partir.”

O primeiro debate televisivo entre os cinco candidatos marca o lançamento de uma campanha até agora dominada pela acusação contra o candidato François Fillon de alegada corrupção por criação de falsos empregos para a mulher e um filho.

Perú

Inundações no Peru já mataram, pelo menos, 75 pessoas