Unidade francesa de Combate à Corrupção investiga o ministro do interior Bruno Le Roux

Access to the comments Comentários
De  Nelson Pereira
Unidade francesa de Combate à Corrupção investiga o ministro do interior Bruno Le Roux

<p>A Procuradoria financeira francesa anunciou, esta terça-feira, a abertura de um inquérito judicial preliminar sobre a suspeita de criação de empregos fictícios para as filhas, pelo ministro francês do Interior, Bruno Le Roux.</p> <p>Le Roux empregou as filhas como suas colaboradoras quando era deputado. </p> <p>A investigação foi confiada à Direção Central para o Combate à Corrupção e Infrações Financeiras e Fiscais (Oclciff), segundo um comunicado da Procuradoria financeira.</p> <p>De acordo com um programa emitido pela cadeia televisiva <span class="caps">TMC</span>, Bruno Le Roux empregou as filhas com contratos a termo certo quando estas eram estudantes de liceu e universitárias, entre 2009 e 2016, por um montante total de cerca de 55 mil euros. As filhas tinham 15 e 16 anos à data dos primeiros contratos.</p> <p>No partido socialista francês, as reações são contidas. Em declarações à emissora <span class="caps">RTL</span>, o secretário-geral dos socialistas, Jean-Christophe Cambadélis, fez questão de frisar que “neste momento nada permite afirmar que se tratou de emprego fictício”. </p> <p>“A questão não é se ele contratou membros da família, mas sim se o trabalho foi feito ou não. Se o trabalho não foi concluído, então sim, trata-se de um pagamento adicional que constitui um verdadeiro problema moral, político e ético”, disse Cambadélis.</p>