Última hora

Em leitura:

Atentado de Londres levanta questões sobre cooperação anti-terrorista no pós "Brexit"


Reino Unido

Atentado de Londres levanta questões sobre cooperação anti-terrorista no pós "Brexit"

O governo britânico garante que o atentado de ontem em Londres não vai modificar o calendário de saída do país da União Europeia.

A uma semana da data limite para ativar o artigo 50 do Tratado da União, o ataque ao parlamento levanta questões sobre a futura cooperação anti-terrorista entre os 27 e o Reino Unido.

Segundo a especialista em luta anti-terrorista, Julia Ebner:

“Penso que vai tornar-se mais difícil este tipo de cooperação, pois o Reino Unido não vai estar na mesa das negociações e a troca de informações vai ser mais difícil pois vai deixar de ser automática como acontece até hoje. Vai implicar esforços adicionais dos dois campos e os baixos níveis de confiança podem ser acompanhados de uma redução do nível de troca de informações entre os serviços secretos europeus”.

A primeira-ministra Theresa May tinha já afirmado a vontade de manter a atual colaboração, no seio da Europol e do sistema de mandado de captura europeu, assim como ao nível da troca de informações sobre passageiros aéreos.

Uma colaboração impossível para Bruxelas, a partir do momento em que o país sair da União Europeia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Reino Unido

Atentado de Londres atingiu cidadãos de mais de 10 países incluindo Portugal