Última hora

Em leitura:

Atentado de Londres levanta questões sobre cooperação anti-terrorista no pós "Brexit"


Reino Unido

Atentado de Londres levanta questões sobre cooperação anti-terrorista no pós "Brexit"

O governo britânico garante que o atentado de ontem em Londres não vai modificar o calendário de saída do país da União Europeia.

A uma semana da data limite para ativar o artigo 50 do Tratado da União, o ataque ao parlamento levanta questões sobre a futura cooperação anti-terrorista entre os 27 e o Reino Unido.

Segundo a especialista em luta anti-terrorista, Julia Ebner:

“Penso que vai tornar-se mais difícil este tipo de cooperação, pois o Reino Unido não vai estar na mesa das negociações e a troca de informações vai ser mais difícil pois vai deixar de ser automática como acontece até hoje. Vai implicar esforços adicionais dos dois campos e os baixos níveis de confiança podem ser acompanhados de uma redução do nível de troca de informações entre os serviços secretos europeus”.

A primeira-ministra Theresa May tinha já afirmado a vontade de manter a atual colaboração, no seio da Europol e do sistema de mandado de captura europeu, assim como ao nível da troca de informações sobre passageiros aéreos.

Uma colaboração impossível para Bruxelas, a partir do momento em que o país sair da União Europeia.

Atentado de Londres atingiu cidadãos de mais de 10 países incluindo Portugal

Reino Unido

Atentado de Londres atingiu cidadãos de mais de 10 países incluindo Portugal