Última hora

Em leitura:

Casa Branca e Parlamento Europeu reagem ao ataque em Londres


Reino Unido

Casa Branca e Parlamento Europeu reagem ao ataque em Londres

A informação sobre o ataque em Londres chegou aos EUA antes de uma reunião na qual Donald Trump deveria participar. O Presidente chegou atrasado ao encontro e fez questão de frisar que tinha estado a ser atualizado sobre a matéria.

Mas não foi o chefe de Estado que reagiu, oficialmente, ao ataque. Foi o porta-voz da Casa Branca que apresentou o apoio do seu país ao de Isabel II:

“O presidente foi informado sobre a situação em Londres. A cidade de Londres e o governo de Sua Majestade têm todo o apoio do governo dos EUA para responder ao ataque e levar os responsáveis à justiça”, explicou Sean Spicer.O ministro dos Negócios Estrangeiros francês reagiu ao ataque em Washington, onde está para falar, exatamente sobre segurança e luta contra o grupo Estado Islâmico:

“É um ataque de uma violência incrível, dirigido a pessoas num lugar simbólico da Democracia parlamentar britânica. Tinha um objetivo”, explicou Jean-Marc Ayrault.

No dia em que Bruxelas relembrou as vítimas dos atentados, de há um ano, Jean-Claude Juncker recebeu o presidente português e respondeu a uma questão sobre Londres.

“O facto de, exatamente, no mesmo dia, acontecer algo similar em Londres deixa-me sem palavras, não tenho palavras suficientes para expressar o que estou a sentir neste momento”, afirmou o presidente da Comissão Europeia.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Reino Unido

Theresa May: "Não vamos deixar que o mal e o ódio nos dividam"