Última hora

Em leitura:

Paris abre investigação a atentado de Londres que feriu três franceses


Reino Unido

Paris abre investigação a atentado de Londres que feriu três franceses

O atentado de quarta-feira em Londres levanta várias questões sobre a segurança da área do parlamento de Westminster.

O ministro da Defesa britânico, Michel Fallon, admitiu a dificuldade de poder prever ações de “lobos solitários”, garantindo, no entanto, que a polícia conseguiu neutralizar mais de uma dezena de projetos terroristas só no último ano.

Segundo o líder da oposição britânica, o trabalhista Jeremy Corbyn:

“O atacante conseguiu entrar na área do parlamento e vemos que há um problema claro ao nível da segurança. Vamos agora ver o resultado da investigação, mas o importante é que toda a gente esteja em segurança, quer estejam dentro ou fora do parlamento e este ataque foi dirigido antes de mais contra as pessoas no seu dia-a-dia normal”.

Em França, o procurador anti-terrorista abriu igualmente um inquérito ao ataque. Três estudantes franceses encontram-se entre os feridos atropelados ontem pelo atacante na ponte de Westminster.

Segundo o ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Jean Marc Ayrault:

“Esta violência terrível fere-nos a todos, antes de mais no coração, é por isso que quero exprimir antes de mais a nossa solidariedade, em particular com as vítimas. Trata-se de um ataque de uma violência incrível, que visou algumas pessoas num local simbólico, o da democracia parlamentar britânica, e por isso tem um significado, mas não podemos interpretá-lo desta forma”.

O ministro vai encontrar-se esta manhã com as vítimas francesas em Londres.