Última hora

Em leitura:

Republicanos adiam voto do projeto-lei de Saúde de Trump


EUA

Republicanos adiam voto do projeto-lei de Saúde de Trump

Donald Trump pode estar à beira da sua primeira grande derrota legislativa.

A liderança republicana adiou o voto previsto para esta quinta-feira na Câmara do Representantes sobre o novo programa de saúde que irá revogar e substituir o chamado Obama Care, programa implementado pelo anterior presidente norte-americano.

Apesar de Trump se ter multiplicado em contactos, não conseguiu convencer uma ala radical dos representantes republicanos a aprovar o projeto.

“Ainda não temos membros suficientes que votem ‘sim’ por esta altura e sobre aquilo que está em consideração. No entanto eu diria que está ser feito progresso”, o líder do chamado Freedom Caucus, Mark Meadows.

Unidos, os democratas esperam evitar que uma das principais leis de Barack Obama seja revogada.

“Já com uma Trumpcare má, os Republicanos têm estado toda a noite a tentar com que seja pior. Têm-se mobilizado para conseguir aprová-la, não sei se podemos chamar isto um erro de principiante de Trump. Mas nunca se escolhe um dia e se diz: vamos aprovar uma lei. É preciso construir um consenso no seu grupo e quando está pronto então agenda-se um dia para a fazer passar”, explicou a líder democrata da Câmara dos Representantes, Nancy Pelosy.

Trump tem que evitar que 22 republicanos votem contra o projeto-lei.

De acordo com a Associated Press, 26 rejeitam o plano que inicialmente, de acordo com uma agência do Congresso, colocaria sem cobertura de saúde 14 milhões de pessoas num ano, 24 milhões numa década.

O Congresso poderá votar esta sexta-feira, embora nada esteja ainda confirmado nesse sentido.

Detido alegado autor de ameaças de bomba contra centros judaicos

Israel

Detido alegado autor de ameaças de bomba contra centros judaicos