Última hora

Em leitura:

Rússia: Líder da oposição detido em Moscovo


Rússia

Rússia: Líder da oposição detido em Moscovo

Alexei Navalny, líder da oposição russa e denunciante do sistema de corrupção no Kremlin foi preso enquanto participava numa manifestação no centro de Moscovo.

O apelo para que a manifestação anti-corrupção prossiga é feito, ainda assim, por parte de Navalny, através do Twitter.

O blogger publicou este mês um relatório em que Dmitri Medvedev aparece como figura cimeira de um império imobiliário gerido com fachada de Organização Não Governamental. Ao mesmo tempo, apelou à mobilização pelo fim da corrupção e pela resignação do primeiro-ministro russo.
Milhares de pessoas, um pouco por toda a Rússia, responderam saíndo à rua.

O video de Navalny denuncia a estratégia usada pelo primeiro ministro russo, mas este não reagiu. Dmitri Medvedev foi apenas mais uma das 11 milhões de visualizações que o vídeo teve.

Jurista de formação, Navalny denuncia há anos a corrupção das elites na Rússia através de um blogue e já anunciou a intenção de se candidatar à eleição presidencial russa do ano que vem, contra Vladimir Putin.

No seu blogue, Navalny escreveu que mais de 80 cidades e vilas por todo o país se manifestariam publicamente este domingo, mesmo sem a autorização das forças locais.

O Kremlin declarou que uma manifestação não autorizada no centro de Moscovo seria tida como uma provocação ilegal.

Em Vladivostok, no extremo sudeste russo, um repórter da Reuters testemunhou a detenção de pelo menos 30 manifestantes num protesto não autorizado em que centenas de jovens se juntaram numa praça perto da estação ferroviária da cidade.

As detenções começaram depois do desfraldar de cartazes onde se lia “A corrupção rouba-nos o futuro” e “O primeiro-ministro devia prestar contas”.
Outros participantes na marcha dirigiram-se então para a esquadra de polícia local exigindo a libertação dos detidos.

Em fevereiro, a justiça russa considerou Alexei Navalny culpado de desvio de fundos de uma empresa de madeira, o que teria acontecido em 2013.

Navalny garante estar inocente e afirma que o caso foi motivado politicamente. Foi condenado a 5 anos de prisão com pena suspensa.

Múltiplos atiradores matam uma pessoa em clube noturno americano, no Ohio

EUA

Múltiplos atiradores matam uma pessoa em clube noturno americano, no Ohio