Última hora

Em leitura:

União é a palavra chave para o Reino Unido e para a UE


A redação de Bruxelas

União é a palavra chave para o Reino Unido e para a UE

Um dia antes de ser acionado o artigo 50 do Tratado da União Europeia para começar a negociar a saída do bloco, o que está realmente em jogo não só para a União Europeia, mas também para o Reino Unido é a união.

A primeira-ministra britânica foi à Escócia alguns dias depois de Nicola Sturgeon ter dito que um segundo referendo sobre a independência da Escócia deveria ser feito dentro de dois anos.
Theresa May respondeu que não é a altura. A mensagem foi clara para a Escócia mas também para a Irlanda do Norte, a única parte do território com fronteira com a União, onde o renascer dos nacionalismos pode tornar-se um problema.

Enquanto a tensão entre o presidente turco Erdogan e vários governos europeus cresce, dentro de poucas semanas decorre o referendo que deve definir o alargamento ou não dos poderes de Erdogan. Mas os cidadãos turcos residentes na Alemanha, Áustria, Suíça, Bélgica, França e Dinamarca já começaram a votar e podem fazê-lo até 9 de abril. Cerca de 3 milhões de turcos vivem na Alemanha, mas apenas metade pode participar no referendo.

Esta terça-feira, no âmbito do Brexit, o presidente do Parlamento Europeu Tajani vai receber o autarca de Londres, onde a campanha para a permanência foi dominante. Sadiq Khan vem a Bruxelas quase uma semana depois do ataque terrorista que ocorreu na capital britânica.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

tradução automática

A redação de Bruxelas

Presidente da Autoridade Palestiniana procura apoios em Bruxelas