Última hora

Mossul: Exército iraquiano procura "células adormecidas" do Daesh

As buscas são, muitas vezes, feitas com base em denúncias, nem sempre com fundamento.

Em leitura:

Mossul: Exército iraquiano procura "células adormecidas" do Daesh

Tamanho do texto Aa Aa

Com os combates pelo controlo da zona oeste de Mossul a continuarem, na zona este, já controlada pelas tropas iraquianas, a luta é para desmascarar possíveis células do Daesh que se escondem entre a população civil.

O exército do Iraque percorre as casas, porta a porta, à procura de eventuais militantes do grupo Estado Islâmico, habitualmente com base em denúncias, nem sempre exatas e muitas vezes com origem em vinganças.

As imagens captadas por uma equipa de televisão britânica mostram a detenção de um homem acusado de pertencer ao Daesh, apesar de o negar repetidamente.

Esta zona da cidade iraquiana foi dada como completamente libertada em janeiro. O foco do exército iraquiano é agora a zona a oeste do rio Tigre, ainda controlada em parte pelos islamitas.

Os habitantes são revistos um a um e aqueles que passam no controlo levam um carimbo no pulso. Apesar do trabalho que está a ser feito pelas tropas, a população local continua a ter medo do Daesh: “Temos medo das células adormecidas. As pessoas dizem que eles podem voltar, porque há aqui ainda muitas células adormecidas do Daesh”, diz um residente em Mossul.

O exército do Iraque e os aliados lançaram vários avisos de que o Daesh iria voltar às bases de militantes, à medida que perde território. Mossul é a última grande cidade do Iraque ainda controlada, em parte, pelo grupo extremista.