Última hora

Em leitura:

Bielorrússia: Rusga policial na sede do canal televisivo Belsat


Bielorrússia

Bielorrússia: Rusga policial na sede do canal televisivo Belsat

A polícia bielorrussa realizou esta sexta-feira uma busca nos escritórios do canal televisivo independente Belsat, em Minsk, alguns dias depois da detenção de uma centena de pessoas durante os protestos contra o presidente Alexander Lukachenko.

Os agentes confiscaram nove computadores e prenderam o operador de câmara, Alaksandr Lubianczuk.

Para Boris Goretskii, da associação dos jornalistas bielorrussos, trata-se de mais uma tentativa de intimidação dos jornalistas:

“Vemos que o ataque contra a imprensa continua. Julgámos que a repressão dos jornalistas tinha terminado no dia 25 de março, mas afinal parece que as autoridades prosseguem com a perseguição aos jornalistas. Nem todos os jornalistas que foram presos nos dias 25 e 26 de março foram libertados”, disse Goretskii.

Nas últimas semanas, protestos em várias cidades da Bielorrússia reuniram milhares de pessoas que exigiram a demissão do presidente Lukachenko, que governa o país desde 1994.

Durante os protestos a equipa do Belsat tinha a possibilidade de divulgar as imagens via satélite. Segundo o director de informação do canal, Alaksiej Dzikawicki, foi este o verdadeiro motivo da ação policial desta sexta-feira.