This content is not available in your region

Tragédia na Colômbia agrava-se

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Tragédia na Colômbia agrava-se

<p>Um manto de destroços, lama e morte. Aumentou para 254 o número de mortos no deslizamento de terras na cidade colombiana de Mocoa.</p> <p>Das vítimas mortais, 43 são crianças, um dado avançado pelo presidente Juan Manuel Santos que alertou para o facto de a tragédia poder ser maior, à medida que avançam as operações de resgate e limpeza. </p> <p>A cidade do sul do país com 45 mil habitantes tenta recuperar da tragédia de sexta-feira. </p> <p>Muitas pessoas aguardam notícias sobre familiares e amigos ainda desaparecidos.</p> <p>“Nós, o gabinete do presidente da câmara, cidadãos, trabalhadores de Villagarzon, estamos a fazer tudo humanamente possível para recuperar os corpos do rio e trazê-los para aqui para o cemitério. Hoje temos o apoio da polícia e das forças armadas”, explica o presidente da Câmara de Villagarzon, uma povoação situada a jusante de Mocoa.</p> <p>O deslizamento de terras, provocado pelo aumento do caudal do rio Mocoa e dos afluentes Sangoyaco e Mulatos, arrasou 17 bairros da cidade.</p> <p>No domingo as autoridades alertaram para o crescente aumento do caudal do rio Magdalena, o principal do país.</p> <p>De acordo com o Instituto de Hidrologia, Meteorologia e Estudos Ambientais da Colômbia, “mantém-se a condição de subida de níveis de água, devido às chuvas intensas dos últimos dias”.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">From overseas, people around the world stand in solidarity w the people of Mocoa, Colombia, after devastating rains, deadly mudslides. <a href="https://t.co/u7Nt0NSRWq">pic.twitter.com/u7Nt0NSRWq</a></p>— Joseph Robertson (@poet_economist) <a href="https://twitter.com/poet_economist/status/848572903427891201">April 2, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>