This content is not available in your region

Tragédia na Rússia faz reagir líderes mundiais

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Tragédia na Rússia faz reagir líderes mundiais

<p>Ainda sem se saber quem está por detrás da explosão no metro de São Petersburgo, muito provavelmente um atentado terrorista, a notícia está já a causar reações um pouco por todo o mundo. A alta representante da União Europeia para a política externa, Federica Mogherini, mostrou-se preocupada: “Mandamos, obviamente, as nossas condolências ao povo russo e, em particular, àqueles que perderam entes queridos. É com muita apreensão que vamos continuar a seguir as notícias que nos chegam de São Petersburgo”.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Following the news coming from <a href="https://twitter.com/hashtag/SaintPetersburg?src=hash">#SaintPetersburg</a>, together with all EU Foreign ministers. Our thoughts are with all people of <a href="https://twitter.com/hashtag/Russia?src=hash">#Russia</a></p>— Federica Mogherini (@FedericaMog) <a href="https://twitter.com/FedericaMog/status/848886170234834945">April 3, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>De Londres e de Paris vêm também reações dos chefes da diplomacia britânica e francesa, Boris Johnson e Jean-Marc Ayrault: “Ainda não sabemos quem está por detrás ou quem é responsável por este ato terrível, mas o nosso pensamento está com as famílias das vítimas e com o povo de São Petersburgo, tal como há poucos dias estava com a população de Londres”, disse Johnson.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Horrified by news of explosion in St Petersburg. My sympathies are with the victims and their families.</p>— Boris Johnson (@BorisJohnson) <a href="https://twitter.com/BorisJohnson/status/848890662107926528">April 3, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script> <p>Jean-Marc Ayrault acrescentou: “Em primeiro lugar, quero expressar a minha solidariedade para com as vítimas e as minhas condolências para com o povo russo. Não conhecemos as causas, mas estamos com aqueles que sofrem. Por isso quero mostrar a minha solidariedade, em nome da França”.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="fr" dir="ltr">Solidarité avec la Russie et les familles des victimes après le drame de Saint-Petersbourg.</p>— Jean-Marc Ayrault (@jeanmarcayrault) <a href="https://twitter.com/jeanmarcayrault/status/848896063440388097">April 3, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>