Última hora

Em leitura:

Autoridades russas já identificaram o suspeito do atentado de S. Petersburgo


Rússia

Autoridades russas já identificaram o suspeito do atentado de S. Petersburgo

Um jovem de 22 anos nascido na antiga República Soviética do Quirguistão é o suspeito pela explosão que provocou a morte a 14 pessoas no metro de São Petersburgo, afirmaram, terça-feira, os investigadores russos.

Para as autoridades russas, o jovem está ligado a um segundo engenho explosivo que não chegou a deflagrar numa outra estação de metro.

“Os peritos forenses também descobriram os vestígios genéticos de Dzhalilov num saco com um dispositivo explosivo deixado na estação de metro da Praça Vosstaniya. A partir dos traços genéticos e das câmaras de vigilância, há razões para acreditar que a pessoa por trás do ato terrorista no metro foi a mesma que deixou um saco com um dispositivo explosivo na estação da Praça Vosstaniya,” afirmou a porta-voz do Comité de Investigação, Svetlana Petrenko.

O condutor do metro diz que ouviu uma explosão enquanto o metro circulava, e que não houve pânico nas carruagens mais afastadas da explosão.

“Naquele momento eu não tive tempo para pensar em medo, eu tinha de fazer o meu trabalho. Não houve pânico. Acreditem, quando a porta da primeira carruagem abriu, todos os passageiros estavam de pé e a tentar encontrar uma explicação para o que tinha acontecido. Nem sequer deixaram a carruagem,” revelou o condutor de Metro, Alexander Kaverin.

A Ministra da Saúde, Veronika Skvortsova, já visitou as vítimas que se encontram hospitalizadas.

Muitos cidadãos fizeram fila à porta do hospital de São Petersburgo para doar sangue.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Reino Unido

Chefe dos negociadores da UE desvaloriza tensão sobre Gibraltar