This content is not available in your region

Síria responsabiliza rebeldes por 'ataque químico'

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Síria responsabiliza rebeldes por 'ataque químico'

<p>O regime de Bashar al-Assad garante nunca ter usado armas químicas e, sob condições, aceita uma investigação internacional ao incidente que vitimou cerca de 80 pessoas com gás Sarin em Idlib.</p> <p>O chefe da diplomacia síria aponta o dedo aos rebeldes. </p> <p>Afirma que “o anúncio do ataque em Idlib começou às seis da manhã enquanto uma ação militar pró governamental apenas aconteceu horas mais tarde”, disse.</p> <p>“O primeiro raide aéreo levado a cabo pelo exército sírio aconteceu às 11 e 30 daquele dia, um ataque a um depósito de armas pertencente à frente al-Nusra Front, que continha armas químicas”, acrescentou ainda.</p> <p>Walid al-Moualem<br /> referiu que as armas químicas foram enviadas a partir da Turquia e do Iraque.</p> <p>O coordenador da ajuda humanitária das Nações Unidas para a Síria, Jan Egeland, afirmou que se trata de “guerra suja quando se matam crianças com armas químicas”. </p> <p>Parte da comunidade internacional afirma não acreditar na versão da coligação russo-síria.</p> <p>Nas Nações Unidas a França tenta fazer aprovar uma resolução contra o regime de Damasco mas esbarra no veto de Moscovo.</p>