Última hora

Em leitura:

Milhares de pessoas nas ruas de Caracas contra Maduro


Venezuela

Milhares de pessoas nas ruas de Caracas contra Maduro

A Polícia venezuelana reprimiu, com jatos de água e gás lacrimogéneo milhares de opositores do governo, que marchavam em Caracas.

Um protesto contra o assassinato de um jovem de 19 anos e pela demissão de Nicolas Maduro.

Pelo menos 80 pessoas foram presas e uma morta pela polícia, uma informação do correspondente da euronews na capital venezuelana.

Para o principal líder da oposição é preciso resistir:

“A Venezuela entrou num momento de resistência. Estamos numa nova etapa. Agora precisamos de resistir à ditadura porque foi esse o caminho que eles escolheram”, afirmou Capriles.

Trata-se do terceiro protesto esta semana. Políticos da oposição e manifestantes exigem mudanças, que passam por novas eleições e querem a intervenção da comunidade internacional:

“Precisamos da supervisão internacional, Até aqui muitos países viam o regime venezuelano como democrático, mas hoje perceberam que o que está a acontecer aqui é uma crise humanitária”, explicou o autarca de Chacao, Ramon Muchacho.

Os protestos vão continuar, diz a oposição até que sejam tomadas medidas:

“Apesar de a manifestação ter sido reprimida algumas pessoas deslocaram-se para outro ponto da cidade para continuarem com o protesto. Dizem que não deixam as ruas até que haja eleições”, adianta o correspondente da euronews em Caracas, Eduardo Salazar Uribe.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

Coreia

EUA reposicionam-se ao largo da Coreia do Norte