Última hora

Em leitura:

Protestos contra Maduro voltam a degenerar em Caracas


Venezuela

Protestos contra Maduro voltam a degenerar em Caracas

Quarto dia de protestos multitudinários na Venezuela contra o regime do presidente Nicolás Maduro, marcado por novos incidentes violentos na capital.

A manifestação em Caracas foi encabeçada pelo líder da oposição Henrique Capriles, notificado na sexta-feira pela justiça da interdição de exercer cargos públicos durante quinze anos.

Capriles afirma que a decisão “nunca terá efeito e tem apenas como objetivo desmoralizar [a oposição] e retirar a esperança ao povo”. E acrescenta que “serve para impedir a [sua] candidatura [às eleições de 2018] e impedir que possa tornar-se presidente”. Capriles diz que “o que está em jogo não é uma candidatura, mas a Venezuela” e garante que vão “lutar para mudar o país”.

Este sábado, voltaram a registar-se confrontos entre manifestantes e as forças de segurança na capital, que se saldaram em pelo menos 17 feridos. O protesto degenerou com a intervenção da polícia, que usou gás lacrimogéneo, balas de borracha e canhões de água para dispersar os manifestantes.

Sérvia

Sexto dia de protestos contra resultado das presidenciais sérvias