Última hora

Em leitura:

A Suécia não esquece as vítimas do ataque de Estocolmo


Suécia

A Suécia não esquece as vítimas do ataque de Estocolmo

As flores lembram os que morreram e os que ainda lutam pela recuperação nos hospitais.

A Suécia tenta regressar à normalidade mas o ataque de sexta-feira não é esquecido.

Milhares de pessoas prestam um tributo às vítimas no local onde aconteceu o ataque no centro de Estocolmo.

“Foi um verdadeiro choque. Conheço muitas pessoas estiveram muito perto de serem atropeladas pelo camião. Para mim, foi um fim de semana muito emotivo, muito emocional”, diz um homem.

“Uma semana antes tinha dito que era uma questão de tempo até isto acontecer na Suécia. Para algumas pessoas a Suécia tornou-se uma espécie de símbolo dos valores da paz e da resolução de conflitos. Mas eu pensei que era uma questão de tempo até isto acontecer aqui na Suécia”, explica um outro cidadão.

O mal não tem cor ou religião e os suecos, conhecidos por serem tolerantes e liberais têm sido um dos povos mais abertos ao acolhimento de migrantes.

Mas alguns começam a questionar a política seguida pelo país de quase 10 milhões de habitantes que em 2015 resultou em mais de 160 mil pedidos de asilo.

Minoria cristã copta volta a estar de luto. 'Daesh' reivindica atentados deste Domingo de Ramos

Egito

Minoria cristã copta volta a estar de luto. 'Daesh' reivindica atentados deste Domingo de Ramos