Última hora

Em leitura:

Liga Portuguesa J28: Benfica e FC Porto cumprem sem nota artística


Portugal

Liga Portuguesa J28: Benfica e FC Porto cumprem sem nota artística

  • Bas Dost faz hat-trick e iguala Lionel Messi na corrida à Bota de Ouro
  • Marítimo derrota Chaves e dá passo de gigante rumo à Europa
  • Nacional vence na Amoreira e festeja primeira vitória de 2017

À medida que a Liga Portuguesa se aproxima do fim a luta pelos três pontos torna-se cada vez mais intensa e é frequente ganhar-se em emoção aquilo que se perde na nota artística. Os números são cruéis e a verdade é que o campeão é sempre a equipa que terminou com mais pontos e não necessariamente aquela que mais encantou os adeptos do desporto-rei. Os dois rivais na luta pelo título encarnam na perfeição este espírito e sem brilhar, lá conquistaram ambas os três pontos em discussão na 28ª jornada.

O Benfica atravessa a pior fase da temporada e mesmo sem merecer, acabou por quebrar uma série de três encontros sem vencer. A equipa de Rui Vitória impôs-se pela margem mínima em Moreira de Cónegos e vingou a derrota sofrida nas meias-finais da Taça da Liga. Um troféu que traz boas recordações aos adeptos do Moreirense, não só porque se tratou do primeiro título nacional para o clube, mas também porque foi a última vez que venceram um encontro. Já lá vão mais de dois meses.

O encontro do Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas teve muita luta mas pouco futebol. Os encarnados tiveram mais posse de bola, ideias é que nem vê-las. Sem capacidade para criar lances de golo, o Benfica valeu-se uma vez mais do instinto goleador de Mitroglou. O grego apontou o tento solitário do encontro na sequência de um livre apontado por Pizzi. O Moreirense, por sua vez, criou várias oportunidades para igualar a partida mas nunca mostrou grande habilidade na hora de rematar à baliza.

No Dragão, o FC Porto não sentiu grandes dificuldades para conquistar os três pontos frente ao Belenenses mas o resultado foi bem melhor que a exibição. O primeiro tempo dos azuis-e-brancos foi pobre mas tal como aconteceu com o Benfica em Moreira de Cónegos, um lance de bola parada foi suficiente para colocar a equipa em vantagem, Danilo foi o marcador de serviço.

Após o descanso, o conjunto de Nuno Espírito Santo esteve mais descontraído e fez-se valer da mais valia individual dos seus executantes para criar perigo. Soares e Brahimi fizeram também eles o gosto ao pé e construíram o 3-0 final. O resultado até podia ser mais dilatado mas isso não seria necessariamente justo, mesmo que o Belenenses pouco tenha feito para merecer outro resultado.


A equipa em melhor forma nesta reta final de campeonato é o Sporting, que goleou o Boavista por 4-0 no Estádio de Alvalade. A jogar sem pressão, a formação de Jorge Jesus encontrou-se finalmente com o bom futebol e o seu triunfo nunca esteve em causa. Caso não tivesse efetuado uma primeira metade do campeonato muito aquém das expectativas, seria certamente uma forte candidata ao título, no entanto o conjunto leonino só se pode queixar de si próprio.

Bas Dost voltou a brilhar com a camisola verde-e-branca e juntou mais três golos à sua conta pessoal. O seu triunfo na classificação dos melhores marcadores está praticamente garantido, agora o objetivo é conquistar a Europa.


Na luta pelo quarto lugar, os dois rivais do Minho não desarmam e seguem ambos com 50 pontos. O Sporting de Braga foi a Santa Maria da Feira vencer com um tento solitário de Federico Cartabia e encontra-se numa série de seis encontros sem perder. Em Guimarães, o Vitória leva já sete jogos sem conhecer o sabor da derrota e no sábado recebeu e venceu o Tondela por duas bolas a uma.

O conjunto de Pepa soma apenas quatro pontos nos últimos nove jogos e é cada vez mais último. Perdeu a companhia do Nacional, que foi à Amoreira derrotar o Estoril com um tento solitário de Zizo. João de Deus precisou de apenas dois encontros para fazer o que Predrag Jokanović não conseguiu em onze, vencer. A equipa insular continua abaixo da linha de água mas está agora bem mais próxima da salvação, o Moreirense está a apenas um ponto.

O Arouca foi à Mata Real impor um empate a uma bola ao Paços de Ferreira, quebrando uma série de sete derrotas consecutivas. Ambas as equipas seguem na segunda metade da tabela, com 28 pontos que deverão ser suficientes para evitar sobressaltos. O único nulo da jornada veio do Estádio dos Arcos, no encontro entre Rio Ave e Vitória de Setúbal, e deixou os vilacondenses mais longe da Europa. A equipa de Luís Castro está agora a cinco pontos do Marítimo, que recebeu e venceu o Desportivo de Chaves por 2-1. António Xavier foi o herói para os madeirenses ao concluir da melhor forma um contra-ataque a sete minutos dos noventa.


Figura da jornada

Bas Dost

Já começa a ser habitual ver Bas Dost entre os destaques da jornada e nem podia ser de outra forma. O holandês leva nove golos apontados nos últimos quatro jogos na Liga Portuguesa e está a efetuar a sua melhor temporada desde que se sagrou o melhor marcador do Campeonato Holandês com a camisola do Heerenveen em 2011/2012. Então terminou com um total de 32 em 34 jogos, uma marca que pode muito bem alcançar caso mantenha a eficácia nos seis encontros que ainda faltam jogar.