Última hora

Em leitura:

O último adeus ao poeta Yevgeny Yevtushenko


Rússia

O último adeus ao poeta Yevgeny Yevtushenko

O último adeus ao poeta russo Yevgeny Yevtushenko.

Inúmeras pessoas compareceram na Casa das Letras de Moscovo onde o corpo de Yevtushenko esteve em câmara ardente.

Altas individualidades estiveram presentes, como o ministro russo da Defesa.

A viúva do prémio Nobel Aleksandr Solzhenitsyn falou sobre o poeta e homem. “Uma das grandes coisas sobre Yevtushenko, para lá da sua literatura, é que ele nos deu grandes lições sobre cidadania, e sem cidadãos um país não existe”, disse.

O poeta morreu com 84 anos, nos Estados Unidos, no dia 1 de abril. Era conhecido pela sua frontalidade.

“Estou grata pela sua arte, por tudo o que fez por nós e pelos nossos filhos, netos e bisnetos. Nós lemo-lo, amamo-lo e honramo-lo”, explica uma mulher.

“Yevgeny Yevtushenko era uma pessoa brilhante e gentil. Todos sabem o tipo de poeta e escritor que era, era grande e também um homem absolutamente independente, sempre dava a sua opinião, fosse contra quem fosse”, garante um homem.

Conhecido pelas suas obras denunciadoras de atrocidades durante a II Guerra Mundial, não escondia a sua crítica a Estaline.

Foi sepultado ao lado da campa de Boris Pasternak, poeta e romancista, autor de “Dr. Jivago”, que admirava.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Itália

G7 não aplica sanções à Rússia e Síria