Última hora

Em leitura:

"Amigos de novo": Rússia promete trabalhar com EUA na Síria


Rússia

"Amigos de novo": Rússia promete trabalhar com EUA na Síria

Os Estados Unidos e a Rússia vão voltar a colaborar na Síria, apesar da degradação nas relações depois do bombardeamento americano a uma base.

Essa é uma das conclusões do encontro entre os chefes da diplomacia dos dois países, Rex Tillerson e Serguei Lavrov, em Moscovo.

O presidente russo Vladimir Putin prometeu criar um grupo de trabalho para estudar as relações entre os dois países e restabelecer um acordo de segurança aérea que tinha sido suspenso depois do bombardeamento americano.

Tillerson voou para Moscovo logo depois da cimeira do G7, em que se falou também da Síria. Ainda não é claro se se vai também, ou não, encontrar com Donald Trump.

O ataque decidido por Trump segue-se ao uso mortífero de armas químicas em Idlib. A Rússia continua a negar a responsabilidade do governo de Assad.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

África do Sul

Jacob Zuma face à garra da oposição