Mossul, a luta pela dignidade

Access to the comments Comentários
De  Ricardo Figueira
Mossul, a luta pela dignidade

<p>As tropas iraquianas estão a fazer progressos na zona oeste de Mossul, apesar das condições muito complicadas, segundo um general americano, que disse à agência Reuters que os combatentes do Daesh se estão a esconder em locais como escolas, hospitais ou mesquitas.</p> <p>Mais a norte, os meios de comunicação locais dão conta de vários civis mortos pelos ataques aéreos da coligação internacional que apoia o exército do Iraque.</p> <p>Mossul é a última grande cidade do Iraque ainda parcialmente nas mãos do grupo radical. Os esforços da coligação centram-se na reconquista da zona a oeste do Rio Eufrates.</p> <p>Nas zonas já libertadas, os habitantes tentam habituar-se a viver no meio do lixo e dos esgotos a céu aberto: “É um desastre. Se forem a qualquer bairro, vão ver pilhas de lixo acumulado. A minha casa fica no bairro de Al Sadir. Ainda há uma semana, carregámos oito camiões com lixo de um só sítio. Cheira mal e há doenças que se podem espalhar.</p> <p>Vários locais estão a ser reconstruídos, o processo é demorado. Além do lixo que não é tratado, também não há eletricidade nem água. Os funcionários públicos não são pagos há dois anos. Vários professores voluntariaram-se para reabrir as escolas que tinham sido fechadas pelo Daesh e por causa da guerra.</p> <blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Last updated mosul operations<br /> Green : liberated<br /> White : under isis militants<br /> Red : clashes area<a href="https://twitter.com/hashtag/MosulOffensive?src=hash">#MosulOffensive</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/mosul?src=hash">#mosul</a> <a href="https://t.co/hgYQw8GQ6z">pic.twitter.com/hgYQw8GQ6z</a></p>— hasan (@oohasan) <a href="https://twitter.com/oohasan/status/851836363628572672">April 11, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script>