This content is not available in your region

Rebeldes e regime sírio deslocam 20 mil civis e combatentes de quatro cidades sitiadas

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Rebeldes e regime sírio deslocam 20 mil civis e combatentes de quatro cidades sitiadas

<p>As autoridades sírias iniciaram a transferência de centenas de combatentes e civis de duas zonas rebeldes sitiadas pelo exército nos arredores de Damasco. </p> <p>Dezenas de autocarros participam desde esta manhã na evacuação dos combatentes sunitas da região de Madaya, quando a evacuação de Zabadani foi adiada para esta noite ou amanhã de manhã.</p> <p><blockquote class="twitter-tweet" data-lang="en"><p lang="en" dir="ltr">Evacuation begins of over 30,000 people from four towns under a deal between Syrian rebels and government forces <a href="https://t.co/mEbgEfIrbZ">https://t.co/mEbgEfIrbZ</a> <a href="https://t.co/mkAf66vhN2">pic.twitter.com/mkAf66vhN2</a></p>— AFP news agency (@AFP) <a href="https://twitter.com/AFP/status/852778684343762946">April 14, 2017</a></blockquote> <script async src="//platform.twitter.com/widgets.js" charset="utf-8"></script></p> <p>Em troca, os rebeldes autorizaram a transferência de centenas de xiitas das povoações de Al-Foua e Kefraya, nos arredores de Idlib, sitiadas pela oposição a Bashar Al-Assad.</p> <p>A transferência simultânea de cerca de 30 mil pessoas ocorre à luz de um acordo, mediado pelo Qatar, entre os aliados do regime sírio – o Hezbollah e o Irão – e os rebeldes do “exército da reconquista”.</p> <p>Desde o primeiro acordo do género, em 2014, que permitiu evacuar parte da cidade rebelde de Homs, que a oposição e a <span class="caps">ONU</span> denunciam o que consideram ser uma estratégia de deslocações forçadas por parte do regime sírio.</p>