Última hora

Em leitura:

Sevilha: Pânico em ritual de Sexta-feira Santa faz 17 feridos


Espanha

Sevilha: Pânico em ritual de Sexta-feira Santa faz 17 feridos

Pelo menos 17 pessoas atendidas no hospital e oito detidas pela polícia é o balanço da confusão gerada quinta-feira à noite, em Sevilha, Espanha, no início da celebração de “A Madrugada”, um ritual de procissões que percorre as ruas da cidade e se prolonga até ao meio-dia da Sexta-feira Santa.

Esta é a noite mais aguardada da Semana Santa sevilhana, uma das mais famosas de Espanha, mas alegados atos intencionados de desordem pública terão gerado o pânico e provocado ferimentos em dezenas de pessoas.

Muitas das milhares de pessoas que se assistiam à cerimónia terão ficado assustadas perante os ruídos metálicos e os gritos gerados por grupos isolados de pessoas. A debandada desnorteada provocou o caos no centro da cidade.

Com Espanha em nível quatro de alerta antiterrorista desde junho de 2015, o dispositivo de segurança na Semana _Santa de Sevilha aumentou este ano cerca de 12 por cento e haveria cerca de 3500 polícias no terreno.

As autoridades espanholas reagiram rápido à desordem e acabaram por deter oito pessoas entre as cinco e a seis da manhã, adianta a agência EFE.

Os detidos — três deles, delinquentes já com antecedentes criminais por desordem pública — são acusados de gritar ameaças sem alvo definido e utilizar barras metálicas para bater no chão para criar ruído e a assustar a multidão.