Última hora

Em leitura:

A Turquia do NÃO denuncia nas ruas uma vitória "roubada"


Turquia

A Turquia do NÃO denuncia nas ruas uma vitória "roubada"

Milhares de pessoas protestaram esta segunda-feira contra os resultados do referendo turco de domingo.

Os manifestantes gritaram palavras de ordem contra o presidente Tayyip Erdogan, por entre denúncias de fraude, quando a oposição exige a anulação do escrutínio.

Os protestos decorreram nas três principais cidades do país, Istambul, Ancara e Izmir, e em outras localidades onde o NÃO tinha sido maioritário.

Um manifestante afirma: “eu acredito que houve muitas irregularidades e incidentes ilegais. Ouvimos muitas informações e decidimos defender o nosso voto de ontem. Não vamos aceitar o “SIM” pois foi o “NÃO” que venceu”.

Outra manifestante afirma:

“Não quero ver o parlamento a perder poderes, quero um parlamento 100% eleito por nós, sem autocracia e sem ditadores”.

A reforma constitucional, aprovada ontem nas urnas, vai permitir o reforço dos poderes de Erdogan, num sistema presidencialista em que poderá governar por mais dois mandatos, até 2029.

A oposição tinha ontem denunciado irregularidades em mais de 2,5 milhões de boletins de voto, quando o SIM venceu o referendo por uma diferença de 1,3 milhões de votos.

As denúncias dos manifestantes e da oposição foram parcialmente confirmadas pelos observadores internacionais da OSCE que, num relatório preliminar, sublinham várias falhas no escrutínio, nomeadamente ao nível da desigualdade de meios entre o governo e a oposição durante a campanha.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

tradução automática

tradução automática

Rússia

Rússia: Detido novo suspeito do ataque a São Petersburgo