Última hora

Em leitura:

Referendo Turquia: "Sim" vence também na diáspora


Alemanha

Referendo Turquia: "Sim" vence também na diáspora

A crise diplomática entre a Turquia e vários países europeus acabou por beneficiar Erdogan. Os turcos que vivem foram do país encararam a proibição de realizar comícios pró alargamento dos poderes do presidente como um ataque à Turquia e muitos dos indecisos votaram “Sim”. Na Alemanha, país como uma comunidade turca que ronda os 3 milhões de pessoas, com cerca de um milhão e meio eleitores, o “Sim” venceu com cerca de 60% dos votos.

Os derrotados, os apoiantes do “Não”, consideram que este é um momento triste para o país, que os próximos meses vão ser muito complicados, mas que nada está perdido.

Kenan Kolat, morador em Berlim e membro do partido turco CHP, afirma que está “preocupado que Erdogan tome medidas mais drásticas e tente fazer tudo o que quer. Mas nesse caso vai ter resistência e a resistência irá também para as ruas. E nessa altura teremos de usar todas as oportunidades democráticas para fazer oposição a tudo isto”.

Destaque ainda para a vitória do sim, também com cerca de 60%, na Holanda e em França, países com uma grande representação da comunidade turca e onde os comícios do partidários de Erdogan foram condicionados.

Turquia

Referendo divide a Turquia