Última hora

Em leitura:

Turquia prolonga por mais três meses o estado de emergência em vigor no país


Turquia

Turquia prolonga por mais três meses o estado de emergência em vigor no país

O conselho nacional de segurança turco, dirigido pelo Presidente Recep Tayyip Erdogan, decidiu,segunda-feira, prolongar por mais três meses o estado de emergência em vigor no país desde o golpe abortado de julho.

Um dia após a vitória do ‘sim’ no referendo sobre o reforço dos poderes de Presidente, Erdogan rejeitou as críticas dos observadores internacionais.

“Há uma organização chamada OSCE (Organização para a Segurança e Cooperação na Europa), que está a preparar o seu relatório. As eleições na Turquia foram “isto ou aquilo”. Antes de tudo, ponham-se no vosso lugar,” afirmou Recep Tayyip Erdogan ao dirigir-se a milhares de apoiantes no exterior do seu palácio presidencial em Ancara, segunda-feira.

Donald Trump também não esperou pelo relatório da OSCE para dar os parabéns a Erdogan.

Segundo fontes próximas do presidente turco, o seu congénere norte-americano telefonou para o felicitar por ter vencido o referendo.

O estado de emergência tinha sido prolongado por duas vezes, em outubro e janeiro, depois de ter sido promulgado em 20 de julho, cinco dias depois da tentativa de golpe.

Mais de 47 mil pessoas foram detidas ao abrigo do estado de emergência e dezenas de milhares de funcionários públicos perderam o seu emprego, o que suscitou fortes críticas do Ocidente.

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Rússia

Rússia: Detido novo suspeito do ataque a São Petersburgo