Última hora

Em leitura:

Protestos em Colónia agudizam crise existencial do partido populista AfD


Alemanha

Protestos em Colónia agudizam crise existencial do partido populista AfD

O partido populista alemão AfD tenta ultrapassar uma crise existencial por entre uma vaga de protestos em Colónia.

Milhares de pessoas manifestaram-se contra o congresso da formação, sob palavras de ordem contra o fascismo e o nazismo, durante uma marcha marcada por confrontos com os mais de 4 mil polícias destacados para a cidade.

Pelo menos dois agentes ficaram feridos e um carro da polícia foi incendiado durante o protesto, convocado por mais de 70 associações cívicas e movimentos de esquerda.

Tensão fora e dentro do congresso da AfD

No interior do congresso do partido Alternativa para a Alemanha (AfD na sigla em alemão), a formação tenta encontrar um novo líder e uma nova estratégia para as eleições legislativas de setembro.

Segundo Frauke Pety, a atual co-líder do partido:

“Por mais que tenhamos conseguido dar esperança a milhões de eleitores alemães, mesmo que não tenhamos conseguido obter uma maioria nas urnas. Esperança na democracia e na mudança espiritual e moral da nossa pátria e por isso temos uma responsabilidade importante neste preocesso”.

Pety tinha rejeitado manter-se na liderança da formação, para as eleições de setembro, depois de ter tentado, sem sucesso, demarcar-se das posições dos militantes mais próximos da extrema-direita.

A formação, divida e em queda nas sondagens, rejeitou igualmente a possibilidade de alianças pós-eleitorais com outros partidos para poder eventualmente forjar coligações.

Itália

Ciclismo: Michele Scarponi morre atropelado durante o treino